Principal
Webmail
 
  Home   /   A Mondrongo   /   Agenda   /   Catálogo   /   Conteúdos   /   Mondronguinho /   Onde Comprar   /   Contatos
 
Catálogo
 
03/04/2017 - 12h31 - Atualizado em 19/04/2017 - 15h58
Editora Mondrongo - ()
TAMANHO DA FONTE A- A+
 
 
 

TRATADO DA LAVAÇÃO DA BURRA

Autor: Ângelo Monteiro
 
Gênero: Filosofia
Nº de páginas: 74
Formato:13 x 20cm
Ano: 2017
Preço: 30,00

Detalhe: Este notável texto de Ângelo Monteiro traz apreciações críticas de Olavo de Carvalho e Nelson Saldanha.


O conceito de burra, de notória origem colonial (“uma mala abarrotada de ouro”, explicita o autor), se transfigurou, sem se desmentir, na locução desabusada e amoral: “lavar a burra” passou a ser, no léxico de nossa gíria, tirar vantagem, ganhar proveito sem trabalho, obter compensação material bastante para comprar o ócio (um ócio certamente sine dignitate). Rastreando as implicações da noção em termo de análise cultural, e de psicologia social - a velha psicologia dos povos, que as empertigadas doutrinas do século XX desdenharam -, o autor encontra meios de apontar algumas das mazelas do país. Do país e da chamada cultura nacional. Algo na linha das visões críticas que vieram com a década de 30, e também as alegorias contidas em Martim Cererê e Macunaíma (estas recentemente continuadas no admirável “Galvez”, de Márcio Souza); mas algo, ao mesmo tempo, diferente. Certas alusões, por outro lado, nos fazem lembrar os pesados e eruditos estudos de Sérgio Buarque - por exemplo em “Visão do Paraíso” -, ou os de Merquior em seu valioso “Saudades do Carnaval”, mas na Lavação da Burra, o clima é diferente: há uma aparente displicência no dizer, bem como uma chocante insolência, que entretanto mal encobrem uma série de registros críticos bastantes sérios e surpreendentemente exatos. (Da apresentação de Nelson Saldanha)




 
2011 - Todos os direitos reservados

Rua Sóstenes de Miranda, 178 | 1º Andar | Centro
Itabuna-BA | CEP 45.600-210.

Tel. (73) 3041-3116 | 9147-0223 | 8842-2793
Assine nossa Newsletter
E-mail:
Nome: